Um gostinho do Brasil em Bangalore

Entrar em um novo restaurante que está situado exatamente no mesmo local de um restaurante antigo e muito amado que agora deixou de existir é uma sensação estranha, quase desorientadora. Onde antes havia pôsteres indianos hilariantes e kitsch, agora há gravuras de arte de bom gosto da América do Sul; onde costumava haver uma mesa pesada e escura em que nos sentávamos, agora há um bar bem iluminado; os interiores pouco iluminados deram lugar a uma luz suave, e o teto se abriu, apoiado por graciosos arcos art déco.

Há plantas em todos os lugares. A varanda estreita do lado de fora se foi.

O que antes era The Permit Room – um bar particularmente popular entre um certo subconjunto de bengalis que adoravam sua cerveja com iguarias locais hipster como folhados de ovo e chamuças haleem – agora é o Boteco, o primeiro restaurante brasileiro autêntico da cidade. A transformação é surpreendente. “Lamento que seu lugar favorito esteja fechado – você deve ter tantas lembranças! Mas espero que você faça muitas novas memórias no Boteco”, diz Guto Souza, chef-sócio do Boteco, me recebendo e respondendo graciosamente às minhas lamentações pelo fechamento do antigo restaurante que substituiu.

O Boteco parece o tipo de lugar quase feito sob medida para fazer memórias. No brasil, ‘botecos‘são bares tradicionais de bairro; o termo português significa um lugar para ótimas bebidas e conversa fácil. Com seus interiores alegres e alegres e uma atmosfera casual e descontraída, o Boteco oferece um extenso menu de pratos originais brasileiros e reimaginados e uma série de coquetéis divertidos. Junto com Souza, o Boteco-Restaurante Brasileiro (para dar o nome completo) é uma criação do engenheiro que virou restaurante Praveesh Govindan, que se apaixonou pelo Brasil e sua culinária enquanto viajava a trabalho para o país. Conhecer Guto Souza o inspirou a abrir um restaurante brasileiro na Índia, e o primeiro outlet abriu portas em Pune em 2016 e continua sendo um ponto de encontro popular para os gourmets da cidade.

READ  Top Ten estandes na SP Arte do Brasil - ARTnews.com

Se você pensou que um restaurante brasileiro é, por padrão, uma churrascaria – um local de jantar casual que serve um menu extremamente pesado de linguiças grelhadas e carnes assadas – pense novamente. O cardápio do Boteco é bem mais requintado e variado, e há várias opções vegetarianas, inclusive; experimente lanches rápidos como Coxinhas, uma comida de rua popular de frango frito levemente temperado; o imensamente popular Pão de Queijo, pãezinhos divinos feitos de farinha de tapioca e queijo (o que os torna naturalmente sem glúten); Bolinho De Aipim, croquetes de mandioca frita e queijo; Feijão Amigo, uma espessa sopa tradicional feita com feijão, aroma de salsa, alho, louro e natas frescas; Linguiça com Mandioca, enchidos de porco temperados com mandioca frita; e Casquinha De Siri, um fantástico prato de caranguejo onde a carne de caranguejo é salteada com leite de coco, azeite de dendê, tomate e páprica e coberta com queijo. E há uma seção de churrascaria, claro – com todas as salsichas e assados ​​feitos na casa e servidos direto da grelha.

O Mega Prato de Carnes no Boteco
(Vinayak Grover)


“Na verdade, o número de vegetarianos por opção também está aumentando no Brasil”, diz Souza, chamado de ‘Chef Guto’ por todos que o conhecem. “Toda cozinha tem que evoluir, e a comida brasileira é absolutamente única nesse sentido”, acrescenta, referindo-se ao fato de a comida sertaneja ser uma interessante mistura de influências de todo o mundo – indígenas, portuguesas, italianas, árabes e até japonesas , graças ao grande número de japoneses étnicos que chamam o Brasil de lar.

Pratos vegetarianos exclusivos, incluindo o Pão de Queijo (extrema esquerda)


“Existem certos sabores comuns, mas não se pode dizer que existe uma única culinária brasileira”, diz Souza. A comida do Boteco, então, é sua interpretação das cozinhas tradicionais do Brasil – em camadas com suas próprias experiências como chef e restaurante em vários países – ele dirigiu cozinhas e administra restaurantes no Brasil, bem como La Cacerola em Amsterdã, Tante Kiki em Bruges e Fusion and Go with the Flow em Goa antes de iniciar o Boteco em Pune e depois levá-lo para Mumbai, embora a saída de Mumbai tenha sido temporariamente fechada após a pandemia. A marca também administra o Boteco Pantry, uma loja online de alguns dos condimentos, molhos e carnes marinadas mais populares do Boteco.

Estar dentro e fora da Índia por quase 20 anos também contribuiu para a riqueza de sua culinária, diz Souza, que morou em Goa por vários anos e fez amizade com o falecido artista Mario Miranda e sua esposa Habiba. Na verdade, Habiba o ensinou a cozinhar comida indiana. “Faço um biriyani matador”, diz Souza, rindo.

O sonho dele para o Boteco é que ele se torne o tipo de lugar que você sempre volta – pela comida e pela conversa. “Agora que as pessoas estão por aí e experimentando mais, espero que os piores dias da pandemia tenham ficado para trás. Acho que todos nós precisamos ver mais pessoas – estivemos tão tristes nos últimos dois anos e quero fazê-los felizes com comida”, diz Souza. “Eu sofro se alguém come minha comida e não gosta. É a coisa mais triste para mim.”

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

DETRASDELANOTICIA.COM.DO PARTICIPE DO PROGRAMA ASSOCIADO DA AMAZON SERVICES LLC, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE DE AFILIADOS PROJETADO PARA FORNECER AOS SITES UM MEIO DE GANHAR CUSTOS DE PUBLICIDADE DENTRO E EM CONEXÃO COM AMAZON.IT. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.IT, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZON, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS EM COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO NOSSO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DA AMAZON.IT E DE SEUS VENDEDORES.
Portal On Jack