Sem Neymar, Brasil testa opções contra a Venezuela

São Paulo (AB) – O técnico do Brasil, Tide, não poderá contar com o craque Neymar ou o meio-campista Casimiro para testar sua escalação para as eliminatórias para a Copa do Mundo na Venezuela, quinta-feira.

Neymar está cumprindo suspensão depois de levar dois cartões amarelos no jogo do Brasil contra o Peru, no mês passado, e Casimiro sofreu uma infecção dentária.

A começar pela seleção estão Alison, Danilo, Markinhos, Diego Silva, Gilhem Arana, Fabinho, Gerson, Everton Ribeiro, Lucas Bacuda, Gabriel Jesus e Gabriel Barbosa.

Uma vitória em Caracas daria ao Brasil 27 pontos em nove partidas. O técnico brasileiro raramente confirma a escalação inicial antes dos jogos, mas abriu a exceção na terça-feira.

Esta seleção indica que a liderança do Brasil nas eliminatórias sul-americanas facilita para Titus experimentar novos jogadores e organizações.

“Nossa campanha nos permite abrir oportunidades. Isso não é possível na campanha para a Copa do Mundo 2018”, disse Tide em entrevista coletiva. “Estamos tentando crescer e ter jogadores com personalidades diferentes. Por exemplo, Jerson é diferente de Fred. Depende de como você se reúne. ”

Fred tinha uma forte parceria defensiva com Casemiro. Jerson, que vai jogar box-to-box, pode ser testado nas próximas três partidas do Brasil contra Venezuela, Colômbia e Uruguai.

“O equilíbrio é importante”, disse Tide, acrescentando que gostaria de testar jogadores que podem realizar mais de uma tarefa. “Com o Arana na esquerda, temos duas opções; ele é largo ou em construção. Se quisermos um quinto jogador à nossa frente, ele dá-nos essa opção.

Os últimos antecessores de Arana não inspiraram fãs no Brasil. Alex Sandro criticou Renan Lodi por cometer um erro significativo em seu objetivo de dar à Argentina o título da Copa Amrica em julho e por acertar o DNA, uma característica fundamental dos torcedores do Seleno.

READ  Melhor receitas: A melhor escolha para todos os orçamentos

Muito do foco estará em como o Brasil funcionaria sem Neymar.

O Tide Paris usou o atacante do Saint-Germain e Gabriel Jesus na frente, e Pacquiao costuma jogar como ala. Contra a Venezuela, ele estreará com o técnico Gabriel Barbosa, que sempre atuou como alvo do Flamenco.

Isso significaria mais liberdade para o lateral-direito Danilo e principalmente para o lateral-esquerdo Arana, de 24 anos. Muitas vezes, ele avançará em favor do Pocket e do meio-campista Everton Ribeiro.

César Sambayo, um dos assessores de Tito, disse que outro processo há muito aguardado contra a Venezuela será aberto.

“Não conseguimos usar o Fabinho na (recente) Copa América. “(Casemiro e Fabinho) são jogadores de classe mundial pelo seu desempenho e pelos clubes em que jogam. Desta vez, Casimiro não está disponível.”

A Venezuela somou apenas quatro pontos nas eliminatórias para a Copa do Mundo e perdeu vários jogadores devido a lesões e exigências de seus clubes para não irem para a América do Sul devido ao protocolo Covid-19.

___

Mais Abby Football: https://apnews.com/hub/soccer e https://twitter.com/AP_Sports

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Portal On Jack