Na Favela, Brasil, skates feitos de tampinhas de garrafa promovem a reciclagem

Rio de Janeiro, outubro 25 (Reuters) – Um projeto local visa promover a reciclagem por meio da doação de alimentos em troca de tampas de garrafa usadas na fabricação de skates em Favola Rosinha, o maior subúrbio do Rio de Janeiro no Brasil.

Cada skate colorido consistia em cerca de 500 tampas de garrafas plásticas que eram esmagadas, derretidas, colocadas em um molde e depois assadas em um forno industrial de pizza. Cada um leva duas horas para ser concluído.

“Foi criado a partir da reciclagem de 100% do plástico, que é coletado, reciclado e fabricado aqui em Rosinha”, disse Arian Regeny, engenheiro mecânico canadense que chefia o projeto Na Laje Designs.

Wallace Mesquida trabalha no skate do projeto “Na Laje Designs”, usando resíduos plásticos reciclados para ajudar na doação de alimentos por catadores de lixo na Favela Rosinha no Rio de Janeiro, Brasil, em 22 de outubro de 2021. REUTERS / Pilar Olivares

O programa oferece doação de alimentos em troca de tampinhas de garrafa.

“Não somos uma fábrica de skates, é maior do que isso. Queremos criar um centro de reciclagem e inovação aqui na Rosinha”, disse Raegani.

“A Rocinha produz 230 toneladas de lixo por dia, e aqui não há reciclagem e gerenciamento de resíduos. Ela cuida muito desse processo, que é o que a gente quer fazer”, acrescentou Rayagani.

“Hoje trabalhamos com plásticos, mas amanhã queremos reciclar papel, metal, vidro e muito mais. Queremos trazer a próxima geração, queremos trazer crianças aqui, para aprender sobre isso, para evitar problemas.”

Reportagem de Leandra Camera e Sebastian Rocandio; Editando Sandra Malar

Nossos padrões: Princípios de confiança da Thomson Reuters.

READ  O drama da epidemia brasileira está se espalhando pelo noticiário mundial nos vizinhos sul-americanos

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Portal On Jack