Ministro da Defesa brasileiro acena para as preocupações de democracia do Supremo Tribunal Federal – A Organização para a Paz Mundial

Em 24 de abrilºO ministro da Defesa, general Paulo Sergio Nogueira, manifestou sua consternação e repúdio aos recentes comentários feitos pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Luis Roberto Barroso sobre o sistema eleitoral do Brasil e o atual presidente do país, Jair Bolsonaro. Barroso afirmou que as Forças Armadas, em especial, receberam orientação do governo e do presidente para desacreditar o processo de votação para as próximas eleições de outubro. As tensões entre a justiça e o presidente têm sido um assunto comum no país. No entanto, eles ganharam novo interesse nas últimas semanas, em parte devido ao perdão de Bolsonaro a um aliado que o tribunal condenou a cerca de nove anos de prisão por ameaças antidemocráticas.

“Afirmar que as Forças Armadas foram instruídas a atacar o sistema eleitoral, sem apresentar qualquer prova ou evidência de quem o orientou ou como isso aconteceu, é irresponsável e constitui uma ofensa grave”, disse o ministro-geral da Defesa. Noguiera disse ainda que as reivindicações de Barroso impactaram “na ética, harmonia e respeito” entre as instituições brasileiras.

No entanto, a diretora da Human Rights Watch no Brasil, Maria Laura Canineu, mantém uma postura semelhante à de Barroso. “O presidente Bolsonaro continua com sua imprudente e perigosa campanha de desinformação contra o sistema eleitoral brasileiro, repetindo alegações infundadas de fraude eleitoral e atacando autoridades eleitorais e judiciais independentes”, disse Canineu.

O ministro Barroso é um líder integral na luta contra as notícias falsas no Brasil, cuja democracia enfrentou recentemente momentos de instabilidade, incluindo protestos pedindo intervenções militares e manifestações das Forças Armadas tentando exercer pressão política fora do Congresso e do Supremo Tribunal Federal. Barroso destacou a mídia social como uma fonte significativa de desinformação que circula entre o público (e futuros eleitores) sobre o sistema de votação do país. Cerca de 79% da população brasileira usa o WhatsApp, o aplicativo social mais popular que Bolsonaro usou para espalhar notícias falsas nas eleições de 2018. Barroso também pediu ao então ministro da Defesa em agosto de 2021 que enviasse um representante militar para participar da Comissão de Transparência Externa do Tribunal Superior Eleitoral do Brasil. Os apoiadores viram isso como um esforço para evitar os ataques do presidente e as declarações negativas em torno das urnas eletrônicas.

READ  Melhor huizinga: A melhor escolha para todos os orçamentos

É crucial que figuras como o ministro Barroso continuem a expressar sua preocupação com o atual estado de direito no Brasil. Para que a democracia do país prospere, os brasileiros devem continuar lutando por um processo eleitoral justo. Se essas instituições legais não forem mais respeitadas, a injustiça matará a paz e a justiça, deixando os brasileiros lamentando sua liberdade.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

DETRASDELANOTICIA.COM.DO PARTICIPE DO PROGRAMA ASSOCIADO DA AMAZON SERVICES LLC, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE DE AFILIADOS PROJETADO PARA FORNECER AOS SITES UM MEIO DE GANHAR CUSTOS DE PUBLICIDADE DENTRO E EM CONEXÃO COM AMAZON.IT. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.IT, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZON, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS EM COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO NOSSO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DA AMAZON.IT E DE SEUS VENDEDORES.
Portal On Jack