Líder indígena brasileiro pede que França pare de desmatamento

Um líder indígena brasileiro insistiu Presidente da França Emmanuel MacronFrança (e Grã-Bretanha) se juntam à Quad EU para visitar a França em meio a tensões no negócio do submarino Emmanuel Jean-Michel Macron Blinken Precisamos parar o desmatamento na Amazônia do Brasil.

Em uma carta para Macron no sábado Associated PressNínive pediu a Macron que convide a União Européia a restringir o comércio relacionado ao desmatamento.

Nínive, que leva o mesmo nome e lidera o povo Huni Qi, pediu a Macron que pressionasse o presidente Jair Bolsanaro a parar de cortar árvores e que os projetos de desenvolvimento estão destruindo florestas vitais.

“O atual governo (brasileiro) está trabalhando para criar campos para o cultivo de soja e gado, e para incêndios florestais para destruir plantas e animais, para conceder reconhecimento ou anistia para a remoção e exportação de árvores”, disse a carta.

Nínive acrescenta que o governo está trabalhando para legalizar as áreas tribais de ocupação, o que é considerado uma barreira ao agronegócio e ao chamado ‘crescimento’.

Durante a Cúpula Virtual da Casa Branca Em abril, O Brasil está empenhado em acabar com o desmatamento ilegal até 2030 e dobrar o financiamento para a fiscalização do desmatamento.

No mês passado, a ONU. Discursando na Assembleia Geral, Bolzano, Desmatamento na Amazônia, A.P. Relatado na época.

Mas de acordo com Imazon, A Amazônia brasileira, que monitora o desmatamento na Amazônia desde 2008, viu 1.606 quilômetros de desmatamento apenas em agosto, a maior taxa em 10 anos.

A área desmatada em agosto é sete por cento maior do que em agosto de 2020.

READ  USDA FAS registra safra de soja no Brasil

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Portal On Jack