Dois policiais foram suspensos por perder um cotovelo de Ottamondi

O árbitro uruguaio Andres Cunha e o assistente de vídeo Esteban Ostojic foram suspensos na quarta-feira por não terem dado o cartão vermelho ao argentino Nicolas Ottoman nas eliminatórias para a Copa do Mundo contra o Brasil.

Ottamendi acertou o atacante brasileiro Rabinha com o cotovelo aos 35 minutos do jogo de terça-feira em San Juan.

– Sem ESPN? Ter acesso instantâneo
Guia do público ESPN +: LaLiga, Bundesliga, MLS, FA Cup e muito mais

O brasileiro precisou de cinco pontos no intervalo, sangrando no segundo tempo.

“Parece um erro do cartão amarelo. Não vejo o vermelho”, disse Ostojich a Cunha, segundo vídeo divulgado quarta-feira pela organização sul-americana de futebol CONMEBOL.

Ottamondi escreveu no Twitter que apenas tocou na bola.

A partida terminou com um empate de 0 a 0, o suficiente para a Argentina se classificar para a Copa do Mundo do ano que vem, no Catar.

O Brasil já havia se classificado para o torneio.

A CONMEBOL afirmou em nota que Cunha e Ostojich cometeram “um grave erro” e que ambos foram suspensos “por tempo indeterminado”.

O árbitro uruguaio foi eliminado da arena VAR para a final da Copa Sul-Americana no sábado, entre Red Bull Pragandino e Atlético.

A Federação Brasileira de Futebol anunciou que punirá Ottamondi no comitê disciplinar da FIFA.

Falando após o empate sem gols, o técnico do Brasil, Tide, criticou Cunha e seus vídeo árbitros assistentes.

“Não é possível não ver o cotovelo de Odamendi em Rabinha”, disse Tait. “Isso vai determinar a competição? Não sei. É uma grande partida, mas há um elemento [missing] Deve ser igual para ambas as equipes.

READ  Ferro Dombador (ASX: TI1) está prestes a ser produzido no Brasil

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Portal On Jack