Brasil vê melhora nas violações de dados

O Brasil viu uma melhora em sua situação de violação de dados, com uma diminuição de 80% no número de casos vistos nos primeiros três meses de 2022, de acordo com uma nova pesquisa da empresa de segurança cibernética Surfshark.

Mais de 285.000 brasileiros foram violados entre janeiro e março, colocando o Brasil na 12ª posição no ranking dos países mais violados globalmente. Isso se compara com a situação no último trimestre de 2021, quando o Brasil ocupou o quinto lugar na lista com 1,45 milhão de contas violadas, com grandes incidentes envolvendo organizações como Ministério da Saúde e Experian.

De acordo com a pesquisa, a Rússia liderou a lista de contas individuais violadas no primeiro trimestre de 2022, com mais de 3,5 milhões de usuários afetados. Os EUA ocupam o segundo lugar na lista, seguidos pela Polônia, França e Índia.

Por outro lado, incidentes de gerenciamento de dados envolvendo grandes empresas continuam surgindo no Brasil. Por exemplo, na semana passada, a empresa que administra a rede de restaurantes McDonald’s na América Latina disse a alguns de seus clientes que seus dados poderiam ter sido expostos após um incidente envolvendo um de seus fornecedores terceirizados.

A Arcos Dorados enviou um e-mail para alguns de seus clientes no domingo (17) dizendo que alguns de seus dados – incluindo nomes, endereços, e-mails, telefones e CPFs – foram potencialmente expostos após o evento.

READ  Sibanye-Stillwater Brasil fecha negócio de US $ 1 bilhão para adquirir projetos de níquel e cobre

Por outro lado, a empresa disse que nenhum dado sensível foi exposto no incidente e incluiu dois endereços de e-mail que os clientes podem usar para entrar em contato.

Contactado por ZDNetGenericName, a empresa disse que, ao tomar conhecimento do ocorrido, tomou as providências cabíveis e entrou em contato com os consumidores que tiveram seus dados expostos – a legislação local de proteção de dados exige que as empresas o façam. Além disso, a Arcos Dorados disse que também informou a Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD).

“A Arcos Dorados repudia essa atividade criminosa e trabalha continuamente para fortalecer as medidas de proteção dos dados de seus clientes, incluindo a revisão e atualização constante dos sistemas de segurança. Lamentamos a situação e estamos disponibilizando canais de comunicação para esclarecer quaisquer dúvidas dos consumidores”, acrescentou a empresa . , sem revelar o nome do fornecedor que expôs os dados.

A empresa não é nova em grandes incidentes de exposição de dados. Em 2019, site brasileiro de cibersegurança O hack relatou que um ambiente Elasticsearch desprotegido gerenciado por um fornecedor da Arcos Dorados expôs mais de 2,3 milhões de registros de dados confidenciais, incluindo dados de mais de 1 milhão de funcionários do McDonald’s.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

DETRASDELANOTICIA.COM.DO PARTICIPE DO PROGRAMA ASSOCIADO DA AMAZON SERVICES LLC, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE DE AFILIADOS PROJETADO PARA FORNECER AOS SITES UM MEIO DE GANHAR CUSTOS DE PUBLICIDADE DENTRO E EM CONEXÃO COM AMAZON.IT. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.IT, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZON, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS EM COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO NOSSO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DA AMAZON.IT E DE SEUS VENDEDORES.
Portal On Jack