Brasil responde a menos de 3% dos alertas de desmatamento: estudo

Emitida em:

Rio de Janeiro (AFP) – O governo do presidente Jair Bolsonaro respondeu a menos de três por cento dos alertas de desmatamento, um sinal de que “reina a impunidade” na destruição das florestas do Brasil, disse um monitor ambiental na terça-feira.

O MapBiomas, um consórcio que usa imagens de satélite para rastrear a destruição da floresta amazônica e de outras regiões do Brasil, disse que lançou uma nova plataforma para comparar o desmatamento relatado com registros do governo sobre multas, prisões e outras respostas de autoridades ambientais.

Ele disse que desde que Bolsonaro assumiu o cargo em janeiro de 2019, o governo federal respondeu a apenas 2,17% dos alertas de desmatamento.

“Apesar da abundância de informações e indícios de crimes ambientais, as medidas de fiscalização do governo ainda estão muito aquém do necessário para conter o desmatamento”, Ana Paula Valdiones, do Instituto Centro da Vida (ICV), um dos grupos envolvidos na plataforma , disse em comunicado.

Os casos em que as autoridades federais responderam corresponderam a 13,1% da área total desmatada de janeiro de 2019 a março de 2022, disse o MapBiomas.

É a última notícia constrangedora sobre o meio ambiente para Bolsonaro, que atraiu a condenação internacional por um aumento no corte raso e nos incêndios na Amazônia, um recurso fundamental na corrida para conter as mudanças climáticas.

Sob o presidente de extrema direita, que pressionou pela abertura de terras protegidas ao agronegócio e à mineração, o desmatamento anual médio na Amazônia brasileira aumentou mais de 75% em relação à década anterior, segundo dados oficiais.

Grupos ambientalistas acusam o governo Bolsonaro de incentivar o desmatamento com suas políticas e retórica pró-agronegócio e de fechar os olhos aos infratores.

READ  Atualização 1 - Programa de vacinação do Govt-19 do Brasil devido ao não comparecimento

De acordo com o Observatório do Clima, uma coalizão de grupos ambientalistas, o órgão de proteção ambiental do Brasil (Ibama) gastou apenas 41% de seu orçamento de policiamento alocado no ano passado.

Os resultados da nova plataforma MapBiomas “mostram que a impunidade ainda reina quando se trata de desmatamento ilegal no Brasil”, disse Tasso Azevedo, coordenador geral do consórcio de universidades, grupos ambientalistas e empresas de tecnologia.

O Ministério do Meio Ambiente não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

DETRASDELANOTICIA.COM.DO PARTICIPE DO PROGRAMA ASSOCIADO DA AMAZON SERVICES LLC, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE DE AFILIADOS PROJETADO PARA FORNECER AOS SITES UM MEIO DE GANHAR CUSTOS DE PUBLICIDADE DENTRO E EM CONEXÃO COM AMAZON.IT. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.IT, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZON, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS EM COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO NOSSO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DA AMAZON.IT E DE SEUS VENDEDORES.
Portal On Jack