Brasil apresenta estratégia nacional de IA – Notícias do governo e da função pública

Os objetivos da nova estratégia de IA do Brasil incluem a remoção de barreiras à inovação e o aumento da cooperação entre governo, indústria e pesquisadores. Crédito: Marcelo Pastos / Pixabe

Introduzido no brasil Uma nova estratégia de inteligência artificial (IA), Que visa equilibrar o uso ético da tecnologia e, ao mesmo tempo, aprimorar a pesquisa e a inovação no campo.

Após consulta pública, que decorreu de dezembro de 2019 a março de 2020, a estratégia estabelece seis objetivos. Isso inclui: desenvolver políticas éticas que orientem o uso responsável da IA; Remover barreiras à inovação; Promover a colaboração entre o governo, o setor privado e pesquisadores; Desenvolvimento de habilidades de IA; Incentivo ao investimento em tecnologias; E o avanço da tecnologia brasileira no exterior.

Desde que o Canadá se tornou o primeiro país a adotar uma estratégia nacional de IA em 2017, outros governos começaram a desenvolver políticas que colherão os benefícios da IA ​​ao mesmo tempo em que evitam suas vulnerabilidades. OCDE agora Trilhas em mais de 60 países‘Estruturas de política de IA.

A estratégia do Brasil afirma que o governo precisa incentivar os empresários do setor. “Em 2019, os Estados Unidos investiram US $ 224 milhões em startups de IA e a China US $ 45 milhões, mas apenas US $ 1 milhão no Brasil”, disse.

Crenças e ética

Aceito no brasil Cinco Princípios da OCDE Para IA responsável: crescimento inclusivo, desenvolvimento sustentável e bem-estar; Valores centrados no ser humano e equidade; Transparência e expressão responsável; Caráter forte, proteção e segurança; E responsabilidade.

A estratégia está organizada em nove pilares ou eixos. O primeiro pilar – a “aplicação da lei, da ordem e da ética” – garante que o tema e os direitos humanos sejam protegidos e que sejam estabelecidas estruturas regulatórias fortes. Isso inclui o compromisso de desenvolver requisitos éticos em licitações para soluções baseadas em IA.

READ  Univ. COVID-19 encontrado em Nova York e Brasil no sul da Flórida, Miami

Outro pilar – “Qualificações para o Futuro Digital” – visa “preparar as gerações atuais e futuras para lidar com as mudanças e impactos da IA”. A estratégia propõe um programa nacional de alfabetização digital para alunos e capacitação técnica para professores.

O terceiro pilar enfoca como o governo pode usar IA para o benefício dos cidadãos, incluindo o compromisso de implementar IA em pelo menos 12 dos serviços públicos federais do Brasil até 2022.

Grandes oportunidades

A estratégia também é ambiciosa quanto aos benefícios potenciais para os negócios de duplicar a IA.

Um pilar da estratégia, por exemplo, visa identificar os setores de manufatura – serviços financeiros e jurídicos – e utilities, onde a IA beneficiará a indústria. Propõe-se fomentar conexões entre start-ups de IA e PME.

Outro pilar – “pesquisa, desenvolvimento, inovação e empreendedorismo” – aponta que o Brasil tem uma boa oferta nacional de profissionais e praticantes de IA, mas eles costumam trabalhar na educação ou no setor público ao invés de empresas privadas de tecnologia.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Portal On Jack