Barragens no nordeste do Brasil rompem devido a enchentes

Idabuna, Brasil, 26 de dezembro (Reuters) – Duas barragens no estado da Bahia, no nordeste brasileiro, transbordaram após semanas de chuvas torrenciais, inundando os rios locais já transbordados, disseram autoridades neste domingo.

A barragem do Igua, no rio Verruca, perto da cidade de Vitória da Conquista, no sul da Bahia, desabou na noite de sábado, obrigando as autoridades a evacuar os moradores principalmente da cidade.

Uma segunda barragem em Jussiape, 100 quilômetros ao norte, fez com que o nível da água subisse na manhã de domingo, trazendo mais avisos para os moradores se mudarem para terras mais seguras.

Inscreva-se agora para ter acesso gratuito e ilimitado ao Reuters.com

Embora pontes e estradas tenham sido danificadas, não foram registradas vítimas ou feridos.

A Reuters relata que bombeiros resgataram pessoas presas em casas embaixo d’água no centro da cidade, em direção ao litoral de Itapuna, uma cidade de 200 mil habitantes.

“É uma loucura perto da ponte, há ondas de cerca de 2 metros de altura”, disse o lojista Louis Constancia à Reuters.

Equipes de resgate dirigiram barcos bote pelas ruas inundadas para chegar às famílias desamparadas ou buscar suprimentos para elas. Um homem rema em um colchão inflável para chegar a uma casa.

Moradores dizem que o rio Kachoira, que atravessa a cidade, a cerca de 30 quilômetros da cidade portuária costeira de Ilhias, está em seu nível mais alto em 50 anos.

Em Vitória da Conquista, a prefeita Sheila Lemos disse que todos os moradores próximos à barragem de Igua destruída foram evacuados.

Em uma postagem no site da cidade, Lemos disse que a rodovia BR-116, uma importante rota de caminhões entre o nordeste e o sul do Brasil, está ameaçando cortar.

READ  O meio-campista do Manchester United Andreas Pereira em relação ao Brasil

O governador da Bahia, Rui Castro, disse que pelo menos 400 mil pessoas foram afetadas pelas fortes chuvas e milhares foram evacuadas de 67 cidades que enfrentam condições de emergência devido às enchentes causadas por fortes chuvas por quase dois meses.

“Milhares de pessoas tiveram que fugir de suas casas quando a água subiu um ou dois metros, em alguns lugares até três metros”, disse ele a repórteres no sábado.

Dezoito pessoas morreram em chuvas torrenciais na Bahia desde o início de novembro, incluindo um dono de barco de 60 anos que se afogou no Rio das Contas, disseram autoridades da defesa civil.

Na capital do estado de Salvador, as autoridades meteorológicas disseram que as chuvas em dezembro foram seis vezes maiores do que a média.

Inscreva-se agora para ter acesso gratuito e ilimitado ao Reuters.com

Reportagem de Leonardo Benasato e Stephen Eisenhammer, de Anthony Podal, edição de Emilia Chittol-Modris, Sisu Nomiyama e Diane Kraft

Nossos padrões: Princípios de confiança da Thomson Reuters.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Portal On Jack