A ONG é sepultada para combater mortes de COVID no Brasil

Voluntários colocaram 400 sacos para corpos na praia durante um protesto em memória de brasileiros que morreram do vírus durante a epidemia. Os participantes do evento vestem o traje Hazmat enquanto enterram os sacos de cadáveres vazios cobertos com bandeiras do Brasil. Uma faixa em frente à manifestação dizia “400 mil mortes em português. Quem é o responsável, quem são os aliados?” Antonio Carlos Costa, presidente do Rio de Janeiro, disse que a luta está sendo travada para mostrar que há pessoas responsáveis ​​pelas 400 mil mortes. “A principal responsabilidade é do governo federal e seus aliados, que apóiam incondicionalmente o presidente (Jair Bolzano)”, disse Costa. Alguns observadores mostraram apoio, enquanto outros passaram pela manifestação gritando em apoio ao presidente Bolzano. Na quinta-feira, o Brasil se tornou oficialmente o segundo país com 400.000 mortes de COVID-19, perdendo outras 100.000 vidas em um mês, com alguns especialistas em saúde alertando que dias terríveis podem vir quando o hemisfério sul entrar no inverno. Os Estados Unidos foram os primeiros a atingir esse marco. Abril foi o mês mais mortal de epidemias no Brasil, com milhares de pessoas morrendo todos os dias em hospitais superlotados.

READ  Campos Neto reforça naturalização parcial: Estado

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Portal On Jack