abril 15, 2021

Portal On Jack

Agência de Notícias e Fotojornalismo

Mortes diárias no Brasil por COVID ultrapassam 4.000 pela primeira vez

SÃO PAULO (AP) – O Brasil relatou na terça-feira um número de mortos em 24 horas de mais de 4.000 COVID-19 pela primeira vez, tornando-se o terceiro país a cruzar o limiar diariamente.

Muitos governadores, prefeitos e juízes estão reabrindo algumas partes da economia, apesar do caos prolongado nos hospitais superlotados e do colapso do sistema de saúde em muitas partes do país.

O Ministério da Saúde do Brasil estima que 4.195 mortes foram notificadas nas últimas 24 horas, com o número de infecções no país atingindo rapidamente 340.000, o segundo maior do mundo. O número diário de mortos nos Estados Unidos e no Peru é de mais de 4.000.

O estado de São Paulo mais populoso do Brasil, com uma população de 46 milhões, registrou quase 1.400 mortes nos últimos anos. Autoridades de saúde disseram que o número se deve ao feriado de Páscoa, que atrasou o número.

Autoridades locais em todo o país argumentam que o número de casos e internações hospitalares caiu uma semana após o fechamento parcial.

Miguel Lago, diretor executivo de pesquisa de políticas de saúde do Brasil, que assessora autoridades de saúde pública, disse que a reabertura foi um erro, temendo que causaria ainda mais mortes, mas disse que é improvável que vire de cabeça para baixo.

“A verdade é que a história anti-lockout do presidente Jair Bolsanaro venceu”, disse Lago à Associated Press. “Prefeitos e governadores são politicamente proibidos de bloquear as políticas de distância social porque sabem que os partidários do presidente, incluindo líderes empresariais, vão sabotá-las”.

Bolsanaro, que há muito subestima os riscos do vírus corona, é totalmente contra bloqueios que podem prejudicar a economia.

READ  GIEWS Country Brief: Brasil 31 de março de 2021 - Brasil

Pacientes com COVID-19 utilizam mais de 90% dos leitos de unidade de terapia intensiva na maioria dos estados brasileiros, embora as estatísticas estejam estáveis ​​desde a semana passada. No entanto, centenas de pessoas estão morrendo enquanto esperam por cuidados e suprimentos básicos, como oxigênio e anestésicos, estão funcionando em muitos estados.

Menos de 3% dos 210 milhões de brasileiros foram vacinados contra os dois níveis do vírus corona, de acordo com dados do site de pesquisas Ever World.

No fim de semana, os juízes do Supremo Tribunal Brasileiro lançaram um cabo de guerra sobre a reabertura de edifícios religiosos, que foram fechados por várias autoridades locais, apesar da decisão do governo federal de lacrá-los como parte dos serviços essenciais.

Algumas igrejas receberam seus fiéis no domingo de Páscoa, enquanto outras foram impedidas por prefeitos e governadores. A reabertura deles será decidida no Tribunal Superior na quarta-feira, mas algumas câmaras municipais, como Belo Horizonte, votaram na terça-feira.

Na terça-feira, um juiz do Rio de Janeiro permitiu que as escolas reabrissem conforme desejava o prefeito Eduardo Pace. Horas depois, os prefeitos das duas cidades mais populosas do estado de São Paulo, Campinas e Sorogaba, concordaram em reabrir o negócio com uma compra drive-through após uma paralisação de 10 dias.

Executivos do futebol profissional em São Paulo esperam jogar esta semana, após uma interrupção de 15 dias, prometendo aos advogados locais que cumprirão rígidas regulamentações de saúde.