Empresário jaraguaense Vicente Donini lidera projeto para impulsionar turismo em São Joaquim

Com o apoio da Fecomércio e Fiesc, ele aceitou o desafio de liderar o setor no município que tem o frio e as eventuais ocorrências de neve como seu principal atrativo

Um ano e meio após aceitar o desafio de impulsionar o turismo de São Joaquim, o empresário jaraguaense Vicente Donini defende que a chave para o desenvolvimento do município serrano está na união entre o associativismo e a educação. Confiante na viabilidade do projeto, que tem a meta de dobrar o PIB de São Joaquim nos próximos anos, Donini trabalha com o apoio de 122 lideranças comunitárias para estabelecer o Centro Empresarial de São Joaquim (Cesjo), estrutura que deve comportar inúmeros “agentes transformadores”, como gosta de definir o próprio empresário.

De acordo com Donini, o projeto teve início com a reinstalação da Associação Empresarial de São Joaquim (Acisjo), entidade que se encontrava inativa há muitos anos. Agora, o empresário trabalha em parceria com o governo do Estado para levar ao município organizações de peso, como Sebrae, Sesc, Senac, Senai e Sesi, instituições que ajudarão a qualificar e fortalecer o mercado local.

“O grande empenho está na atração de agentes transformadores para se instalarem na cidade. E ao me referir a agentes transformadores, tais entidades, reconhecidas como integrantes do Sistema “S”, o são por excelência”, destaca o empresário, que já garantiu o apoio de entidades como Fecomércio e Fiesc para viabilizar as ações do projeto. “Junto à Acisjo estão sendo organizados os núcleos setoriais, que absorverão as atividades originais dos grupos de trabalhos até então vinculados ao projeto”, complementa.

Para Vicente Donini, climaa, tradições, e paisagens fazem de São Joaquim um terreno fértil para o turismo | Foto Eduardo Montecino
Para Vicente Donini, clima, tradições e paisagens fazem de São Joaquim são um terreno fértil para o turismo | Foto Eduardo Montecino

De acordo com Donini, os períodos de crise dificultam iniciativas como estas, pautadas na inovação e com metas arrojadas, pois inibem ações e retardam investimentos, criando ambientes de incerteza. Ainda assim, o empresário se mostra confiante de que o cenário caminha para uma melhora e de que o espírito empreendedor é a saída para manter ativas as ações de relevância econômica e social.

“Somente iniciativas ousadas e ações transformadoras fazem a diferença. A Serra catarinense como um todo é exuberante. A sua topografia, os seus campos repletos de frondosas araucárias protegidas, as suas tradições, a sua apurada cozinha tropeira e o seu excepcional clima prevalente, por si só constituem-se em fatores de atratividade turística. Quem sabe, num futuro não muito distante, a Serra Catarinense possa se equiparar à Serra gaúcha como ponto de atração turística e região econômica”, afirma o empresário.

Instituído em janeiro de 2016 pelo governador Raimundo Colombo, o projeto “São Joaquim – Turismo de Destino” tem como objetivo transformar a cidade em um destino atrativo, criando ações relevantes para manter os turistas na cidade. Entre as propostas estudadas estão a criação de duas festas da maçã, uma da floração e outra da colheita da fruta; estimular a visitação das vinícolas e degustação dos vinhos e comidas típicas; desenvolver o aeroporto local; além da criação do chamado Caminho da Neve, que visa ligar o município com a divisa gaúcha, criando uma rota atrativa para o turismo de inverno.

301536-970x600-1
Dias com neve atraem turistas de todo o país para São Joaquim | Foto Divulgação/Prefeitura de São Joaquim

“Sob a minha ótica, o fator climático é determinante. Contrapondo-se ao extenso e belo Litoral catarinense, que é movido pelo calor, a Serra catarinense será tanto mais sustentável se as baixas temperaturas forem prevalentes. E a maçã e o vinho de altitude completam as razões para investir e também para usufruir do que há de melhor em São Joaquim e região”, opina Donini. Os municípios adjacentes, tais como Bom Jardim da Serra, Urubici e Urupema, certamente serão beneficiados por irradiação, acredita o empresário.

110709saojoaquim_f_001

São Joaquim em dados:
População estimada (2016): 26.447 habitantes
Extensão territorial: 1.892,256 quilômetros quadrados
Altitude: 1.300 metros
PIB – Produto Interno
Bruto (2014): R$ 657,527 milhões
PIB per capita (2014): R$ 25.245,80
IDH (2010): 0,687

• Principais produtos: a maçã é um dos destaques na cidade, responsável por movimentar mais de 50% da economia local, e é considerada uma das mais saborosas do mundo. Além disso, o município é famoso por suas vinícolas, que produzem ótimos vinhos de altitude. O clima seco e a amplitude térmica da cidade, marcado pelo calor durante o dia e o frio durante a noite, juntamente com o clima seco, ajudam a diminuir a incidência de doenças sobre as uvas, permitindo a maturação completa sem a necessidade de tratamentos. Além disso, a altitude ajuda a elevar a acidez da fruta, que contribui para um sabor diferenciado.

• Visitantes: durante a alta temporada da região, entre junho e agosto, o número de visitantes pode ultrapassar as 200 mil pessoas. Este ano ainda não há estimativa de quantos visitantes devem ir para a cidade, mas a expectativa dos hotéis é atingir 100% de ocupação aos finais de semana de frio intenso e até 80% de ocupação nos hotéis da região na média mensal, um número considerado bastante elevado para o setor. Segundo os dados mais recentes, a cidade possui cerca de 6,8 mil leitos, o que ainda é pouco para atender à demanda de turistas. No ano passado, a estimativa é de que as vinícolas do município tenham recebido cerca de 40 mil visitantes, enquanto o parque Snow Valley chegou a atrair 1,5 mil pessoas por dia no início deste ano.

 Clima: um dos principais atrativos de São Joaquim são as temperaturas baixas no inverno – por lá, os termômetros chegam a marcar -10ºC. É uma das cidades mais frias do Brasil e famosa pela incidência de neve. Mas, ao contrário do que muitos pensam, não é preciso fazer muito frio para nevar: na semana passada, por exemplo, os termômetros marcam 2ºC quando começaram a cair os primeiros flocos. Por possuir um clima temperado, a cidade também pode atingir temperaturas acima dos 30ºC no verão.