abril 15, 2021

Portal On Jack

Agência de Notícias e Fotojornalismo

Brasil espera que pecuária ajude a impulsionar a produção da vacina COVID-19

SÃO PAULO (Reuters) – O Brasil espera usar criações de gado para aumentar a produção da vacina COVID-19, disseram autoridades no sábado, como o pior número de mortes diárias no mundo e seus esforços de vacinação estão atrasados.

Embora esses esforços não tenham sido suficientes para fornecer a maior nação da América Latina, o Brasil já produz ou completa vacinas contra o vírus corona em suas duas principais unidades de saúde pública.

Marcelo Guerrero, o quarto ministro da saúde do Brasil desde o início do surto, disse que espera incluir instalações veterinárias que fabricam vacinas para animais de estimação.

“Isso não só abastecerá o mercado interno e aumentará nossa capacidade, mas também permitirá ao Brasil, como líder da América Latina, entregar suas vacinas a outros países”, disse a jornalistas.

O presidente brasileiro, Jair Bolzano, foi amplamente criticado por lidar com a epidemia, subestimar a gravidade do vírus e minar os esforços e bloqueios de distância social. Como o Brasil tem o pior número de mortes diárias COVID-19 do mundo, Bolsanaro está pressionando por mais vacinas, inclusive pedindo peças de reposição aos Estados Unidos.

A Fiocruz brasileira tem aliança com a Astrogeneca PLC para produzir sua vacina, enquanto o Butão tem parceria semelhante com a chinesa Sinovac Biotech para a produção do Coronavac.

Button desenvolveu uma vacina individual que passa por estudos de estágio inicial.

O potencial das instalações veterinárias de Guerrero e se alguma iniciativa permitiria às empresas farmacêuticas renunciar aos direitos de propriedade intelectual não caiu bem.

Até sábado, o Brasil registrou 1.987 novas mortes por COVID-19, informou o Ministério da Saúde, elevando o total para 330.193. O número de mortos agora é de 330.193. O número de casos aumentou para 43.515, passando a 12.953.597.