abril 15, 2021

Portal On Jack

Agência de Notícias e Fotojornalismo

Atividade no Brasil: Resposta COVID-19, janeiro de 2021 – Brasil

Conteúdo funcional

Em 31 de janeiro, o Brasil tinha um total de 9.118.513 casos confirmados e 222.666 mortes por COVID-19.
A situação em Manas, capital do estado do Amazonas, piorou rapidamente em janeiro, levando a um segundo colapso do sistema de saúde local, caracterizado por longas listas de espera por leitos de UTI e grave escassez de oxigênio. As infecções por COVID-19 foram parcialmente impulsionadas pela descoberta da variante mais contagiosa da região, com aumento de 125% no Manas de 7 a 22 de janeiro, de acordo com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde e a mídia brasileira. Em 8 de janeiro, o município de Manas declarou estado de emergência de 180 dias e, diante do rápido aumento dos casos, suspendeu todos os eventos públicos até 31 de janeiro e fez acordos de telecomunicações para a administração municipal até 31 de março. Em resposta à segunda onda do COVID-19, a Amazônia, em colaboração com o ACNUR, IOM, UNFPA e UNICEF, doou mais de 160.000 itens não alimentares para a Secretaria de Estado da Saúde (SES-AM), incluindo 115 leitos e 90 colchões. , 180 cobertores, 26.000 luvas e 300 roupas de proteção ajudam a melhorar as instalações de saúde materna em Manas.

No dia 6 de janeiro, o Oberoi Agolhita encerrou temporariamente o Centro de Interior e Documentação de Manaus (PITRIC), utilizando suas instalações como espaço isolado. Em 18 de janeiro, o ACNUR suspendeu suas operações privadas em uma tentativa de impedir o POC e funcionários localizados em Manos. O suporte remoto continua a ser fornecido por meio de uma linha direta de segurança que permitiu a 750 refugiados e migrantes da Venezuela em janeiro receber assistência direta e encaminhamentos para serviços de acesso a documentos, suprimentos de emergência (alimentos e não alimentares), assistência financeira e acesso. Outros requisitos de segurança.

READ  Corona Virus Live: Amazon diz que a variante tem 3 vezes mais probabilidade de estar infectada

No dia 20 de janeiro, um grupo de jovens de 20 anos da Venezuela foi transferido para um abrigo no município de Nova Igua (RJ) via Operazo Acolhita, onde receberam a primeira dose da vacina Govit-19. No dia 25 de janeiro, 36 indígenas guerreiros que haviam sido transferidos da rodoviária de Brasília para um abrigo também foram vacinados.

No dia 29 de janeiro, o ACNUR e o Ministério da Cidadania (MC) adotaram a agenda 2021, nos termos do Acordo de Cooperação Técnica vigente entre os dois signatários a partir de 2018, que ajudará a enfrentar o fluxo de refugiados e migrantes da Venezuela para o Brasil . O projeto estabelece direções estratégicas entre o MC e o ACNUR, incluindo a gestão de abrigos (incluindo transporte e locais internos), bem como suporte para documentação, triagem e integração socioeconômica.

Em resposta ao número cada vez maior de venezuelanos indocumentados vivendo em condições de rua no estado de Roraima, em 30 de janeiro, a Operação Bem-vindo lançou um plano de contingência para reabrir os abrigos de Nova Gana e Tangredo Neves e expandir os abrigos existentes. Acomodação para 1.300 refugiados e migrantes. O ACNUR, em conjunto com os militares, estabeleceu 128 Unidades de Habitação para Refugiados (RHUs). Além disso, a Operação Bem-vindo começou a consolidar uma estimativa de vulnerabilidade conjunta, mostrando que só em janeiro, cerca de 3.000 venezuelanos entraram no país aleatoriamente após o fechamento da fronteira.